Tempo de mudanças

RelógioInsônia, queda na visitas, problemas com o computador, um pouco de confusão e muito o que pensar – é como posso resumir os últimos dias e, tentar de alguma forma, explicar esse meu hiato por aqui.

Nas últimas semanas estou tendo sérios problemas de insônia. Agora mesmo, ainda estou sem dormir (coisa que farei logo depois que publicar esse post) e isso não é saudável. Em parte isso ocorre por diversos fatores alheios a minha vontade e é por isso que quero ser franco -como sempre fui- com você, tentando assim -espero- conseguir explicar o que está por vir.

Down, down, down…

Como você bem sabe, o .marcamaria é uma empresa criada para sustentar o .mundesign, mas por acúmulos de problemas desde o ano passado, estamos operando no vermelho (beeeem vermelho, quase um caminhão de bombeiro, mas somos nós que precisamos de resgate). Parte disso se deve única e exclusivamente a minha falta de experiência como empreendedor, mas acredito que o principal causador disso é a falta de foco.

Sempre com o intuito de recuperar o caixa, acabei me aventurando por mundos estranhos ao projeto original, o que nem sempre é bom (aliás, quase nunca é bom). Tentei diversas formas de fazer tudo voltar ao verde, mas o caixa fica mais vermelho do que eu estou conseguindo cobrir. E isso me tira um sono danado…

E o pessoal foi embora…

No primeiro mês de estréia do blog, tivemos 2.445 visitas – é um número muito expressivo para nós, afinal mais de duas mil pessoas passaram por aqui, ou seja, nossa idéia agradou muitas pessoas. Mas por mea culpa, não consegui manter o ritmo de postagens e produção de bonecos, e as 130 visitas diárias (média) encerraram o mês em 40 acessos – isso foi muito ruim, pois demonstrou o estrago minhas ações conseguiram consolidar.

Agora até o computador quase foi embora…

Na última semana, tive um sério problema com o computador, causado por uma súbita e instantânea queda de energia. Quase que perdi tudo o que eu tinha aqui. Parte dos meus e-mails foram para o limbo, mas os arquivos estão intactos, mas o meu HD já não é mais o mesmo. Só o fato de perder quase 6 anos de criação, me deixou realmente transtornado.

É por esses e outros fatores (como uma depressão mal tratada) que fiz um “puf!” do blog/msn/flickr/etc. nesses últimos dias.

Começando a mudar

Minha missão agora é voltar ao normal e fazer o bonde andar. Essa semana a Vovólima versão apertável e comprável sairá do papel e voltarei a tocar o barco com a nossa história da Fabine. Mas quero poder um pouco além, justamente para criar algo fresco e gostoso de nós buzinarmos. As minhas propostas são as seguintes:

  1. do toy para a história – para não ficar tanto tempo esperando a criação de um toy, gostaria de inverter as coisas: eu crio um toy e a partir daí nós criamos sua biografia e estória, assim, você já terá um toy fresquinho (e pronto) para buzinar e adquirir; e
  2. reduzindo estórias, criando contos para ficar mais fácil, ao invés de criar longas histórias (como é a da Fabine e Vovólima), vamos criar contos mais pontuais, permitindo ter um fluxo constante de novas idéias.

Eu gostaria muito de poder premiar, as ótimas idéias que vocês vêm dando, com participação nos lucros dos toys, mas o nosso caixa (vazio) ainda não permite. O que podemos fazer nesse momento é sempre referenciar os co-autores, mimar você com alguma surpresinha, sortear alguns toys etc.. Quando estivermos no azul, prometo que retribuiremos com bling-blings ($$)! X)

Agora buzine: o que você achou das idéias? São válidas? Tem alguma idéia melhor? Não se acanhe e faça fom-fom!

Um grande abraço,

.faso

7 comentários sobre “Tempo de mudanças

  1. Paula disse:

    .faso, todo blog e site tem seus períodos hiatos, e os motivos são os mais diversos: dos problemas pessoais e compromissos profissionais até a simples falta de tempo e criatividade. E isso vale tanto para o blogueiro quanto para os leitores. Porque você sabe que das 2.445 visitas iniciais, nem metade chegou a ser ativa, a comentar, a auxiliar na criação. E, não pense mal, isso não tem nada a ver com a qualidade do .marcamaria, é que simplesmente existem pessoas que preferem não comentar. Eu mesmo freqüento blogs há anos e muitos deles não têm sequer um rastro meu. São essas coisas que a gente nem tenta explicar porque não tem mesmo explicação. É assim e pronto.

    Eu gostei das sugestões. Criar um conto é muito mais simples e rápido, sim, e pode ser igualmente divertido. De qualquer forma, só prometa não matar a história da Fabine e da Vovólima. Por ser a primeira, acho que você pode abrir uma exceção. No mais, faça um press-release, e capriche da divulgação. É assim que as coisas funcionam e você não deve se envergonhar disso ou ficar “down, down”.

    No mais, te desejo sorte!
    Um abraço.

    P.S.: Se um dia você criar um toy art de cachorro, fale comigo. Alimento o site Dicas de Adestramento (http://adestramento.wordpress.com) e sei que o pessoal de lá adora ganhar coisas.

  2. Rodrigo van Kampen disse:

    Bom, mais importante do que a quantidade de leitores, é a qualidade dos leitores. Alguns blogs têm mais de mil visitas diárias, mas nenhum comentário, nenhum discussão, nenhum link.
    Você está formando uma comunidade em torno no .marcamaria, e você sabe que isso leva tempo… De qualquer forma, assim que eu conseguir um dinheirinho de um freela ou outro eu converso com você sobre aquelas promoções que eu quero fazer pro Balaio Branco.
    Abraço, e força aê!

  3. .faso disse:

    Pessoal,

    Primeiramente obrigado pelo apoio! Não sabe como a presença de vocês aqui me dá formas para superar tudo. A escolha do .marca ser em forma de blog, se deve exatamente para ter um contato próximo com vocês, permitindo a troca de idéias e fluxo constante. Aliás, sempre achei que essa é a melhor parte de um blog: os comentários.

    Os quase 2500 visitantes que tivemos em um mês é a prova que essa idéia tem tudo para dar certo e, como vocês mesmo disseram, os poucos bravos que participam ativamente são aqueles que transformam o .marca – é aqui que está a menina dos olhos desse blog.

    Paula e todos: não se preocupem que não pararei a estória da Vovólima e da Fabine! Sempre teremos conteúdo para discutirmos sobre elas aqui, mas para dar uma arejada entre um post e outro, vamos criar esses pequenos contos e novos personagens. Aliás, até a própria estória da Fabine e da Vovis vai exigir isso, pois teremos muitos seres para preencher esse novo mundo.

    Agora quero saber de vocês: como vocês acham que devemos trabalhar a nossa história principal? Continuo do jeito estava (pequenos continhos, novas idéias e ilustrações) ou trabalhar com uma nova forma?

    Um grande abraço e muito obrigado a todos,

    .faso

  4. Patricia disse:

    Tio Faso!

    Não desanima não. Como já disse uma das pessoas acima, as vezes falta de visitas não significa necessariamente má qualidade do material. Teu blog está sendo um sucesso e isso se deve ao teu talento em cativas as pessoas por esse mundão da net. Ter percaços nos nossos caminhos é normal (infelizmente), por isso mesmo não podemos nos abater com coisas pequenas (mesmo que disso saia nosso sustento). Muitos aqui adorariam ter o teu talento, portanto saiba se vangloriar dele! Tire proveito desse dom de Deus! Tuas energias agoras parecem difusas, mas se focares bem consiguiras ter muito sucesso, creia nisso! Te conheço a pouco tempo, mas sou tua fã, principalmente pela alegria que emana de teus trabalhos e de tua motivação. Continues assim. Pense positivo, trabalhe inspirado que o resultado virá, de uma forma ou de outra. Acredite em mim, sei o que é ter $$$ curto, mas o importante é não desanimar e deixar tua auto-estima baixar, ok?

    Abraços para ti,

    Patrícia

  5. ana disse:

    felizes são os que criam felicidade à sua volta. e o .marca é um poço de alegria, então abra um sorriso, faso!

    eu acho que a internet favorece conversas curtas, histórias enxutas, porque o que marca mesmo é a imagem.

    adoro contos, adoro fábulas (desde sempre), e acho que mesmo para os fiéis mais fidelíssimos, tanto mais fácil é buzinar (ou criar) em cima de textos curtinhos. o nosso dia-a-dia acaba sendo meio que assim: aos pedacinhos.

    e todo mundo que trabalha-estuda-e-namora-e-cuida-da-família-mas-quer-um-tempinho-pra-se-divertir acaba tendo mais chance de participar inteiro, por poder participar só um pouquinho. deu para entender?

    abraço, boa sorte, sucesso, ânimo rapaz!

  6. .faso disse:

    Patrícia: obrigado pelas lindas palavras! É o apoio de amigos como vocês que me fazem ver luz onde a maioria só enxerga escuridão! Obrigado mesmo!!

    Ana: e mesmo com a vida super corrida que todos temos, vocês ainda conseguem um tempinho para passar aqui e dar a sua buzinada – isso sim que é maravilhoso!

    Obrigado a todos mesmo! X)

    Um grande abraço,

    .faso

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *