Vacachorro – O mundo ainda não acabou


* Clique na tirinha para ver uma versão ampliada

Quer saber como eu fiz essa tirinha?

Inspirado por um post (que eu não achei o link) da Clara Gomes (Bichinhos de Jardim) em que ela explica o desenvolvimento de suas tirinhas, resolvi tentar explicar o meu processo de criação, especificamente na ilustração.

Tirinha finalizada a caneta

Tirinha finalizada a caneta

É assim que fica uma tira antes de eu “finalizar” – Perceba os errinhos na hora de passar a tinta  (isso que dá desenhar no sofá) e um pé a mais. Tudo isso vai virar uma coisa só na magia do vetor! hehehe

Para poder passar essa imagem para vetorização, a primeira coisa que eu faço é melhorar o contraste, deixando o fundo o mais branco possível. As sujeirinhas restantes, eu elimino com pincel. Feito isso, adiciono uma camada preta em Overlay/Sobrepor para aumentar a densidade da cor preta do traço. Salvo em bitmap (ele não tem sujeirinha de compressão como o JPEG) e tomo o meu rumo no vetor.

Tirinha limpa, vetoriza esperando a colorização

Tirinha limpa, vetoriza esperando a colorização

Com tudo devidamente limpo e vetorizado, adiciono o texto e os balões. A tirinha já poderia ficar assim, pois gosto desse resultado, mas nada como uma corzinha para dar um “tchã” a mais. Perceba que muitos dos defeitos (como o pé errado) eu eleminei via vetor, pois sua manipulação é muito mais simples e limpa do que no bitmap (Photoshop ou Gimp – o meu caso).

Tirinha finalizada, esperando ser publicada

Tirinha finalizada, esperando ser publicada

A tirinha está pronta. Toda colorida, refinada e com alguns errinhos de última hora corrigidos. Pronta para ser publicada.

A principal vantagem de se trabalhar com vetor, é a sua fácil manipulação. Como eu faço o desenho em partes, posso juntar, separar, unir etc. sem muito trabalho. É desse modo que eu trabalho todas as minhas ilustrações, usando o Gimp e o Inkscape em todo o trabalho.

Um grande abraço,

.faso

5 comentários sobre “Vacachorro – O mundo ainda não acabou

  1. Issamu disse:

    Caraca, quando a gente acha que já viu tudo, aparece essa. A do fim do mundo achei um barato. Essa tem tudo a ver com os brasileiros que acham que o pior de ter que votar nas eleições, é ter que ficar sem beber.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *