22 comentários sobre “O post que eu queria ter publicado sobre o peixe

  1. Carola Rodrigues disse:

    Fui uma das amigas do.faso que enviou e-mail e se desejarem, colo aqui para provar que em momento nenhum fui ríspida ou grossa. Expus nele minhas experiências e opiniões pessoais, como estudante e formanda em administração, que participou de uma Empresa Junior e que tem, agora, sua própria empresa.

    Ótimo que foi coincidência e que, finalmente, mostraram a origem dela. Assunto encerrado e tio .faso continua no meu (L), independente de outras pessoas fazerem caretas pelas atitudes dele!

  2. Kellen Barreto disse:

    Faso.

    Que bom que ficou tudo “as claras” para ambas as partes.
    SIM! Todos nós pudemos tirar lições do acontecido.
    Com relação a minha exaltação no segundo telefonema, expliquei diversas vezes o motivo e lhe disse por email que se lhe ofendi e magoei, NÃO foi minha intenção.
    Realmente é difícil conter emails e comentários ofensivos de pessoas que não sabem realmente o que aconteceu. Esse foi um grande motivo que gerou inquietação e desconforto em todos nós.
    Espero que tenha lido meu email no qual digo que nunca quis brigar nem gerar qualquer tipo de conflito. Embora vc não tenha respondido, entendi sua resposta através desse post.
    Também creio que tenha entendido através do post do blog do RDesign que somente não respondemos antes porque não queríamos gerar mais conflitos e que muita dificuldade se deu ao fato das coisas terem acontecido tão rapidamente e que não tivemos nem tempo de digerir a situação, pois eu nem tinha tido tempo de ver teu email e conhecer a marcamaria e nem de comunicar aos outros componentes da CORDe o ocorrido quando postou em seu blog.
    Como dito no nosso último post, muitos componentes da CORDe são de outras cidades e estamos em período de férias na faculdade, o que também dificultou para que pudessemos nos organizar, nos pronunciar e organizar nossos rascunhos para postar.
    Nós nunca nos abstemos de responder NADA! E creio que se reler meus comentários, verá que eu não fui ofensiva, apenas defensiva, pois NAQUELE MOMENTO era a única coisa que podia fazer.
    Também deixei claro diversas vezes que não tinha a intenção de brigar, e mais claro ainda deixei no último email que lhe enviei.
    Nossa preocupação apenas foram com os nossos prazos e nossos custos, além da péssima impressão que ficaram de nós com o ocorrido e de fazer com que acreditassem que estamos sendo honestos ao dizer que não copiamos sua marca.
    Creio que isso que ocorreu foi doloroso pra ambas as partes, mas elucidativo sobre o tema “plágio”, pois procuramos nós esclarecer inclusive juridicamente sobre o fato.
    Enfim… não me alongarei por aqui.
    Espero que todos compreendam, tenha bastante sensatez e muita paciência para ler, analisar e entender todo o ocorrido, e que todas as péssimas impressões que ocorreram de ambas as partes sejam sanadas.
    E também possam me conhecer pessoalmente para constatar que não sou nada daquilo que pensaram que eu fosse e nenhum de nós da CORDe.

    Eu particularmente aprendi a não me deixar levar pelo “calor das emoções” (e creio que você também!)
    E, se você puder, “venha vender seu peixe” também.
    Será muito bom podermos discutir e refletir pessoalmente sobre o assunto como pessoas civilizadas e dismistificar qualquer má impressão que tenha ficado de ambas as partes.

    Sempre procurei deixar claro a todos que você foi educado comigo e que apenas não concordava com a sua postura.
    Mas, viramos verdadeiros “leões” para defendermos nossos ideiais, nossos filhos e nossos amores, não é?
    E sua marca, assim como esse evento que estamos realizando, nada mais é do que isso: Um ideal, realizado e concretizado com muito amor!

  3. Diego Ferrari BRuno disse:

    Meu deus que post longo! hahahhaa ta certo pulei algumas coisas mas enfim.. era tão simples de resolver né?! = P

    Mas gostei tanto do PDF que até me cadastrei no site do R design pra comentar e parabenizar!

    .faso parabéns pelas conclusões! tudo certo!

    “Sometimes we loose, sometimes we learn”

  4. Carlos Koehler disse:

    eu já achava que isso ia terminar bem mas… acho que quem teve a maior lição foi vc, faso.

    a tendência é que aumentem os casos de “coincidências” relacionados a direito autoral (deisgn, músicas, textos…. produção intelectual) num mundo que, a cada dia, é habitado por mais e mais… e mais gente.

    volto a dizer, com respeito e consideração (mas de maneira autêntica), que sua atitude de indignação com esse tipo de coincidência (um peixinho de desenho primitivo, quase infantil) talvez demonstre algum tipo de imaturidade. pode ser? da próxima vez que vc trabalhar tendo formas simples como inspiração já estará p´reparado para esse tipo de situação e talvez inicie um diálogo mais produtivo em vez de mostrar indignação.

    fico feliz por td ter terminado bem e parabenizo-o pelo “marcamaria”. foi (e é) uma ótima idéia.

    abs
    Koehler

  5. .faso disse:

    Carlos,

    Tudo bom? Por mais que seja uma forma primitiva, o fato de estar indignado com algo não pode ser considerado um ato de “infantilidade” – afinal eu estava justificando as minhas dúvidas e não recebia nenhuma resposta em troca.

    Como já disse para um monte de gente, em vários lugares: se fosse um peixe amarelo, com barbatana, com carinha sorrindo, só que mais achatado, eu NUNCA IRIA TER RECLAMADO.

    Infantilidade é se achar injustiçado, bater o pé e ver novos fatos e não colocar a mão na cabeça, assumindo que havia errado – e isso não fiz.

    Abraços e obrigado pelo comentário,

    .faso

  6. Elbert Merlim disse:

    Que é isso? Como assim resolvido? esse povo tá doido? Cadê o sangue e as víceras? Ò_ó *só pra contrariar(isso da pagonde)*
    XD
    zueraaaa..
    Bem, como amigo do pessoal da corde e principalmente da Kelen, eu acompanhei bem de perto toda a confusão. E sinceramente não agunetava mais ver a Kellen naquele estado, ela tava sofrendo muito. Que bom que tudo se resolveu. Fico feliz por todos.. Agora, que venha o R.. o/

  7. Lucia Freitas disse:

    Apesar de ter ficado distante de toda a conversa acompanhei com carinho cada capítulo da epopéia porque, eu posso falar em público sem medo, o .tiofaso é meu pastor e eu adoro este homem generoso e muito humano.
    Fico feliz que a história tenha terminado bem e todos estejam em paz. Bem a tempo… eu já estava com um tópico no Achados sobre o causo… hehehehe
    bj enorme querido. E mil jujubas para vc!

  8. Roberto Mello de Siqueira disse:

    Faso, desculpe-me pelo que vou lhe dizer agora, talvez você não goste de ler. Mas como já foram ditas muitas coisas desagradáveis, essa será apenas uma a mais.

    Estou acompanhando todo esse caso e desde o inicio achei que você tivesse todos os motivos para ficar indignado e toda a razão em correr atrás dos seus direitos. Mesmo sem opinar, estava do leu lado. Mas agora vejo que você é o mais errado em toda essa história e me sinto um idiota.

    Você não teve postura em tudo o que você disse. Fez ameaças, julgamentos e, principalmente, muito drama. Desde o começo você sabia que isso tudo não daria em nada e fez questão de criar toda essa polemica. Talvez, quando começou, não tinha idéia de como isso tudo iria repercutir e prejudicar os organizadores do evento. Acho que no começo eles foram prejudicados, mas tiveram sabedoria e jogo de cintura para dar a volta por cima e provar que você estava errado em todas as colocações e dúvidas que lançou. Acho, ainda, que você duvidou da coragem e da certeza deles.

    O que aconteceu com você? Se desesperou? Se arrependeu porque sabia que não tinha razão e estava o tempo todo blefando? Porque não entrou realmente com a ação judicial já que tinha tanta certeza dos seus direitos e do que estava afirmando? Que tipo de pessoa e profissional é você, que tem conhecimentos sobre o que pode e não pode ser feito e não faz o que deve?

    Seu comportamento foi absurdamente infantil e nada profissional. Deveria se preocupar um pouco menos com bonecas, com seu medo de barata, de ficar sozinho, com jujubas e parar para pensar um pouco nas suas atitudes. Sinceramente, você não tem mais idade para isso. Acho que está desperdiçando seu tempo e seu talento. Porque é fato que você é um rapaz talentoso, seus trabalhos são ótimos. Mas para valorizá-lo, acredito que você deverá deixar de ser egocêntrico, narcisista e dono da verdade como é. E claro, ter um pouco mais de humildade.

    Percebi que essa história toda foi uma batalha de egos e, para mim, você perdeu. Moro em Campinas, trabalho e tenho uma família para sustentar. Se pudesse, iria pessoalmente ao R Design Campos para dar os parabéns a cada membro da organização do evento pela maturidade e pela forma como se postaram o tempo inteiro, mesmo com todas essas acusações. Antes de se provarem certos, já tinham certeza do que falavam, mas só agora pude perceber.

    Enfim, Fábio, pense com carinho no que lhe disse. Ah, e acho que você deve desculpas.

    Fique em Paz.

    Roberto Mello de Siqueira

  9. .faso disse:

    Roberto,

    Tudo bom? Simplesmente há algumas coisas que você a maioria não podem entender.

    Não foi uma batalha de egos. Tenho a minha posição a respeito. Tenho outras preocupações no momento que pautaram as minhas decisões.

    Ainda não tenho filhos como você (o que estou querendo há um bom tempo) – trabalho tanto como você. Tenho uma empresa que recentemente reergui da quase falência. Só para constar que “foram as bonecas, jujubas e tudo mais” que fizeram a minha empresa se reerguer.

    Como você bem sabe (se acompanhou toda a situação) sabe que todo o desentendimento se deu pro problema de comunicação entre as duas partes, eles fulos comigo por ter publicado o fato em meu blog e eu por ter sido tratado de forma ríspida pelo telefone.

    Eu, como você ou qualquer pessoa desse planeta TENHO O DIREITO DE FAZER AS SUPOSIÇÕES QUE EU QUISER, afinal percebi motivos (às vezes certos ou errados) para isso.

    Podem me chamar de tudo, mas só quem está no centro do furacão sabe o que se passa.

    E importante: só quem está do outro lado do balcão, no comando de uma empresa sabe quais são as decisões certas a tomar.

    Abraços,

    .faso

  10. Marina disse:

    realmente, há pessoas que desejam atenção, apesar de toda preocupação com o trabalho e a família… oO

    blá blá.

    e, faso, desculpe se coloco mais lenha na fogueira, mas sabe se esta imagem com a explicação foi postada em algum lugar antes desse rolo todo? porque até onde sei, isso pode ter sido feito depois.

    e, de qualquer forma, ainda que não fosse uma cópia, feita sem profissionalismo, a coincidência tamanha da semelhança entre os peixes bastaria para que você, faso, tivesse/tenha razão em reclamar, considerando a data com que entrou com o pedido de registro do seu peixe.

    aliás, reclamação que veio posteriormente, já que no primeiro post a respeito você apenas expos o caso e, como sempre, com muita abertura e humildade.

    acredito, ainda, que você fez a escolha que lhe pareceu mais certa no momento: um período delicado de recomeço, pegando uma história com muita gente inflamada opinando e outras pessoas com seus interesses comuns em jogo.

    por mais que saibamos o que é certo e possível de fazer, às vezes simplesmente abrimos mão disso. e, isto sim, só quem é humilde e inteligente consegue fazer e depois erguer o rosto.

    um beijo.

  11. JúliaCarneiro disse:

    Oi, sou ex-aluna do curso de design gráfico, e estava acompanhando essa saga sobre o as assinaturas visuais. Nem entrarei nesse assunto, acho que já está mais que encerrado. Mas vim aqui para dizer que graças a essa balburdia toda eu conheci seus blogs e flickr e gostei muito de tudo! Tentarei sempre que possível acompanhá-los! Parabéns pelos seus trabalhos aí!
    E venha vender seu peixe aqui em Campos!
    Abraços!

  12. Tati Viana disse:

    Bom, agora que fiquei sabendo do ocorrido, mas mesmo assim quero dar minha opinião. Podem explicar o que for, nunca acreditei em coincidência… Não quando é coincidência demais!
    A mesma proporção, e o olhinho fechado… Igualzinho!

    O legal é que você já registrou sua logo, e na próxima, bota pra lascar. Eles podem se justificar, blablabla, mas no final, eles têm de tirar, pois o peixinho é seu! São designers, vão saber criar outra logo pro negócio!

    Só fiquei boba com o lance dos comments…

    Ah, poderia me explicar por email como é o processo de registro? Isso é apenas pra logos ou você também registra os personagens? É caro?… São muitas perguntas nessa minha cabeça oca.

    Um abração,
    Tati

  13. .asbel disse:

    a Tati disse:

    “Ah, poderia me explicar por email como é o processo de registro? Isso é apenas pra logos ou você também registra os personagens? É caro?… São muitas perguntas nessa minha cabeça oca.”

    Na verdade, bem que você poderia fazer um post sobre isso, não? =D

  14. bia disse:

    Li tudo e gostaria de dizer que eles foram muito mal educados. Não souberam argumentar. E mesmo quando tentam se desculpar, acabam agredindo.
    Quando a Kellen diz isso “Espero que tenha lido meu email no qual digo que nunca quis brigar nem gerar qualquer tipo de conflito. Embora vc não tenha respondido, entendi sua resposta através desse post.”, ela está agredindo. Não parece, mas tá. Uma pena que eles hajam dessa forma. quem não quer gerar conflito não fala isso. Nem isso: “e toda essa questão só vem prejudicar um evento que só tem positividade a trazer e pode, por causa de uma pessoa, mais de 800 que estão envolvidas, entre estudantes, profissionais e apoiadores sairem totalmente prejudicadas.”

    Talvez vc tenha que ser um pouco menos “infantil”, como disse o Roberto. pq as vezes parece mesmo que vc ta exagerando. pensa nisso de coraçao.

    toda sorte pra vc….
    pena que eles agiram assim
    beijossss

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *