Um ano de Vovólima

Um ano de Vovólima

A senhora mais jujubenta da web completa um aninho de vida. Leia uma nova estória e concorra a um mini livro!

Atualização: Atendendo a pedidos, o concurso está aberto para sonhos realizados ou não. Mas precisa ser um grande sonho para você, heim? X)

Atualização 2: Só agora, no término do consurso, que vi que o prazo final estava escrito errado, com a data de ontem (07/05/09) sendo que o correto era hoje (08/05/2009). Como ninguém reclamou “do dia bônus”, fica aqui o registro da mudança! X)

Atualização 3: Confira aqui o resultado do concurso.

Lembro-me como se fosse ontem: eu sentado na sala, “ouvindo” a TV enquanto rabiscava em uma assustadora folha em branco, procurando um “garoto propaganda” para o .marcamaria. Minhas idéias anteriores não haviam dado certo.

O primeiro era um senhor muito simpático, com cara de vovô murchinho que não usa bengala. Era um peixe amarelo e bicentenário, mas tinha uma personalidade fraca. O segundo era mais encorpado e forte, mas acabou virando um vovô furador de bolas de futebol – ninguém iria querer um ser ranzinza cuidando do relacionamento com o público. Estava quase desistindo da idéia quando surgiu surge uma vovó pequenininha e gordinha, com óculos quadrados e com dois enormes pompons roxos sobre a cabeça.

Sua primeira aparição pública foi no Flickr, no dia 30 de abril de 2008 e, por isso, considero essa a sua data de nascimento. No dia, muitas pessoas comentaram a ilustração e quando publiquei o primeiro post do .marcamaria com a Vovólima, pedi para vocês contarem a história de vida dessa doce senhora e juntos começamos a criar um mundo mais doce, mais jubento e alegre.

Hoje a nossa Vovólima, com os seus eternos 70 anos, completa o seu primeiro aninho de vida e a todos vocês que buzinaram, deram dicas, sugestões e reclamações, deixo o meu eterno e sincero obrigado!

Concurso da Vovó

Para celebrar esse dia, preparei algumas coisinhas especias. A primeira são os Papéis de Parede da Vovólima, que vocês podem baixar de graça aqui. A segunda é o conto “Vovólima, Fabine e Fabine” que você pode ler mais abaixo e a terceira e mais importante é o mini livro da Vovó.

Usei e abusei do meu tempo livre (e das minhas horas de sono) para fazer esse livrinho baseado no conto supracitado. É um conto inédito, mas sem as ilustrações que estão no mini livro, afinal quem ganhar o concurso tem que ter um mimo a mais! XP

Capa do mini livro da Vovólima

Capa do mini livro da Vovólima

Ilustrei e diagramei tudo com carinho e vou sortear três exemplares dos oito que eu fiz. Em cada um vou colocar uma dedicatória especial, com direito a carimbinho e numeração do .marcamaria.

Selo e carimbo  do .marcamaria. Procedência garantida! XD

Selo e carimbo do .marcamaria. Procedência garantida! XD

Para participar é simples: deixe nos comentários um sonho seu que você não desistiu e conseguiu (ou não) transformar em realidade, assim como eu fiz com o .marcamaria e com a Vovólima. Eu e a Sra. .marcamaria iremos escolher os 3 mais emocionantes e entraremos em contato via e-mail para pegar o endereço e nome completo, por isso deixe um endereço de e-mail válido para ser contatado. Vamos simplificar:

Ganhe um Mini Livro da Vovólima

  • Como? Deixe nos comentários desse artigo um sonho seu que você não desistiu e conseguiu (ou não) transformar em realidade.
  • O que precisa? Um e-mail válido para podermos entrar em contato com os vencedores.
  • Prazo? O prazo para envio do seu sonho será até 0708/05/2009. A publicação dos vencedores será realizada no segunda, dia 11/05/2009.
  • O prêmio? Um mini livro ilustrado do conto “Vovólima, Fabine e Fabine”, autografado, numerado e com dedicatória bonitinha
Olha só o que o que os vencedores irão receber!

Olha só o que o que os vencedores irão receber!

Então não perca tempo e participe! X)

Vovólima, Fabine e Fabine

Era uma preguiçosa manhã de domingo. Em pleno feriado prolongado, todos os amiguinhos da Fabine estavam viajando com os seus pais, enquanto os seus pezinhos congelavam, mesmo dentro de duas meias. Parecia que a cidade havia sido abandonada, pois barulhos que antes passavam despercebidos – como folhas secas e pedrinhas rolantes – compunham a sinfonia que entoava a cantoria do vento. Se até o gato Froid (que é o bichano mais saideiro da vila) estava recolhido no seu canto, ela não via nenhum motivo para abandonar o calor da casa.

Subindo os degraus para o andar superior do sobrado, Fabine encontrou Vovólima sentada em sua mesa de leitura, observando com muita atenção um grande livro com páginas grossas que ela desconhecia. Ao se aproximar ela descobriu que se tratava de um álbum de fotografias (fotos em preto e branco, um pouco amareladas) de pessoas que ela nunca havia conhecido em sua vida. Com sua costumeira curiosidade, ela indaga apontando para uma foto:

– Vóvis, quem é essa menininha?

– Sou eu Fabine! Nessa foto aqui eu ainda era pequenina, um pouco mais velha que você!

– Nossa Vóvis – interrompe Fabine – não sabia que você já havia sido desse tamanho… pensei que a senhora sempre teve esse tamanhão! – a netinha gesticula, abrindo os braços. A Vovólima da uma gargalha muito gostosa, provocada pelo espanto da sua netinha:
Fabine
– Mas é claro que eu já fui menininha, ou você acha que eu já nasci desse tamanho? E saiba que a senhora vai crescer e ficar bem grande… mas isso se comer tudo direito e dormir bem, viu?

– Então quer dizer que eu vou ficar grandona como a senhora? – os olhinhos da Fabine brilhavam ao se imaginar bem grandona, pois admirava a altura de sua vó, que podia alcançar as mais altas prateleiras (com a ajuda de uma cadeira, que fique registrado).

– Claro minha menininha – retrucou a Vovólima – você vai ficar até maior do que eu. Tudo nessa vida começa pequenininho e depois ficam bem grandões. As árvores, os bichos, os prédios e casas já foram pequenininhos em sua infância.

Franzindo a testa, Fabine tentava imaginar como seria um prédio criança. Ou seriam as casas a infância dos prédios? Ela ri ao imaginar uma casa com enormes fraldas. Mas ficara curiosa sobre a infância de sua avó:

– Vó, qual era a sua boneca favorita quando você era criança?

– Ah! Não era uma boneca; era uma macaquinha careca e amarela que minha mãe fez para mim. Olha ela aqui!

A Vovólima pega linda caixa azul que estava escondida em um canto da sala. Dentro dela havia uma bonequinha amarelinha, careca e com um enorme rabo amarelo e orelhas gigantes. Ela estava vestida com uma roupa xadrez verde e branca, que tinha um lindo botão vermelho preso no meio do peito. Além disso tudo, ela usava uma espécie de lenço azul com bolinhas brancas. Assim como a Fabine, a bonequinha tinha um dentinho aparecendo do lado esquerdo da boca. A princípio, ela a achou estranha, pois não possuía uma carinha feliz como as suas outras bonecas:

– Nossa vó! Que boneca séria! Por que ela é assim? – indagou Fabine.

– Deve ser porque ele ficou muito tempo presa nessa caixa. Mas você vai ver como ela é legal… – a vovó tira a boneca da caixa, dando-a para neta – Agora ela é sua!

Um gigantesco sorriso brotou no rosto da Fabine. Ela adorava ganhar presentes, mas ficar com a boneca que pertenceu a sua avó era como ganhar o doce mais gostoso do mundo! Fabine agradeceu abraçando bem forte a vó e perguntou:

– Qual é o nominho dela?

– Fabine – Vovólima respondeu.

– Que foi vó? Fiz algo errado?

Rindo, ela respondeu:

– Não minha menininha. O nome dela é Fabine, assim como o seu. Quando você nasceu ninguém sabia como te chamar. Uns queriam Ana Carolina, Carolina Ana, Helena, Madalena – acho que até falaram em Iracema! Como não se decidia, seu avô teve uma ótima idéia: pegou um saquinho de balas vazio, pediu para todo mundo escrever um nome em um papelzinho e o colocar dobradinho dentro dele. Uma enfermeira fez o sorteio e Fabine foi o nome que surgiu.
A macaca Fabine
– Sempre gostei desse nome, mas a única pessoa que poderia se batizada com ele – a sua tia – foi nomeada com a graça de uma santa. Então guardei esse nome comigo por muito tempo, esperando uma nova oportunidade.

Fabine estava surpresa por saber que o seu nome tão… tão SEU pertencia a uma boneca. Nunca havia pensado em chamar alguém além dela de “Fabine”. Mas agora a Fabine tinha uma Fabine e ela não poderia mudar o nome da nova amiguinha… vai que Fabine não gosta. Vovólima continuou a falar sobre a boneca:

– A Fabine e eu passamos por muitas aventuras. Tenho certeza que vocês duas se divertirão bastante. Qualquer dia desses eu te conto um dos nossos causos, agora preciso preparar o almoço.

– Ah Vóvis! – interrompe Fabine – conta uma historinha só! Adoro quando a senhora conta essas coisas! – e ela fez a irresistível cara de pidona. Vovólima cedeu à aquele olhar angelical:

– Vou contar só uma, ok? Na sua idade eu morria de medo do escuro. Não conseguia entrar no meu quarto com a luz apagada. Era preciso ter um abajur aceso do meu lado para eu poder dormir. Em uma noite, no meio da madrugada, a lâmpada que velava o meu sono queimou. Imediatamente eu acordei e comecei a tremer de medo, me agarrando cada vez mais forte na Fabine, quando eu ou um “ai!”.

– Nossa vó! Quem foi que fez isso?! – pergunta Fabine com os olhos esbugalhados

– Eu não sabia e nem queria saber, até que novamente ouvi a reclamação: “Ai! Você ‘ta me apertando muito!!” – foi aí que percebi que era a Fabine que estava reclamando. E ela continuou a falar: “Por que você ‘ta me apertando?” – respondi que estava com medo do escuro e que a lâmpada havia queimado. Ela retrucou: “Puuuf! É isso? Não precisa ter medo do Senhor Escuro, ele é muito legal!” – E ela me explicou quem ele era. Eu achava que o Escuro era algum monstro peludo e mal humorado, que ficaria me assustando.

– Na verdade ele era uma pessoa muito fofa, que ficava quietinha e abafava os ruídos, para a gente poder dormir tranqüilo à noite. Percebi que não precisava mais ter medo dele. Ela ainda me acompanhou até a dispensa, para eu poder pegar uma lâmpada nova para o meu abajur.

Fabine olhava para Fabine e ficava pensando como aquela bonequinha tão séria podia falar; perguntou para sua avó:

– Vó, como é que ela falou com você?

– Ah minha menininha! Basta abrir os ouvidos para poder escutar – e Vovólima se levantou para cuidar do almoço daquele domingo que acabara de esquentar com tantas surpresas.

—-

Gostaram? Deixem suas buzinadas e feliz aniversário para a Vovó (vou comer um chocolate em homenagem a ela …  hohoho)

Um super abraço,

.faso

————–

Hey! Psiu!! – Saiba mais sobre aVovólima e suas estórias visitando o Guia da Vovólima.

Atualização: O texto foi revisado e pequenas correções e acréscimo de conteúdo foram feitos. (03/05/09)

35 comentários sobre “Um ano de Vovólima

  1. Monica | MODA na MÚSICA disse:

    Vovólima de niver? E eu nem creio que fui uma das primeiras comentaristas….iuiauiauua….como o tempo passa! O_O

    Bah…mas é claro que participarei do concurso…ainda mais com uma pergunta “fácil” dessas…ehehehe

    Respondendo:
    Meu sonho estou terminando de realizá-lo. Sonhava em um dia cursar uma universidade, poder contar aos amigos que “estava indo à facul”, ter um diploma de graduação e agora a exatos dois meses estarei concluindo-a, e isso tudo devo a Deus por ter me dado graça por suportar todas as tribulações no decorrer destes quatro anos e meio de curso.

    Bom é isso….pode não ser um grandíssimo sonho, mas foi um sonho que tornei realidade, e tornou especial para mim.

    Um abração Faso….
    Sucesso sempre

  2. andrea disse:

    eu querooooo claro XD

    o meu sonho há dois anos atrás era ter um blog de crafts que unisse um monte de gente criativa e legal. uma idéia na cabeça, duas amigas e obsessão produtiva por tudo que é feito a mão. o resto é história ….

    parabéns pra vovó !!!!! tomara que tenha bolo de brigadeiro :P

  3. victor vasques disse:

    O meu grande sonho que torna-se realidade a cada dia que levanto é o Com limão.

    Mesmo tendo o nome do meu blog roubado por uma grande empresa, eu não desisti.

    Dediquei horas a ele, consegui montar uma equipe fantástica (que tenho a alegria de tratar como “a família” e não como uma simples equipe).

    Pode apenas parecer um site, mas eu trato ele como um filho. Que merece cuidado todos os dias e que você vê crescendo e aprendendo a cada dia.

    Claro que sempre temos aqueles problemas, mas pelo menos o Com limão não sai para beber a noite com os amigos, não rouba meu carro escondido ou mostra o boletim todo vermelho.

    Sei que você entende muito bem o que é isso tio.Faso, porque quando conheci você com os seus bonecos e aquele tamanho todo… mais parecia um pai falando “olha como ele é bonito, olha como ele é bem feito, olha , olha!!”

    Grande abraço e parabéns por este um ano de luta e grandes resultados.

  4. Jean C.S disse:

    Um sonho…tive um sonho sim varios na verdade.
    Meu sonho era me tornar um desenhista, e com muita luta
    e depois de muitos tombos entrei no ramo que sonhava, hoje posso dizer que sou desenhista coisa que
    sempre sonhei dizer.
    Mas acredito que o sonho nunca acaba e o melhor de um sonho é que vc pode modifica-lo
    e com isso nunca parar de sonhar e de crescer.
    O sonho original eu já alcancei e hoje corro atras da minha modificação dele minha
    customização do sonho original e com isso vivo e cresco no que faço.
    ^^ que sentimental isso…

    Jin

  5. Henrique disse:

    Acho que a maior escolha que fiz na minha vida até agora foi a profissão (designer) que tenho hoje. Sempre gostei muito de desenhar e principalmente de colorir meus desenhos, eu era e ainda sou apaixonado por cores. Lembro que quando eu era pequeno, eu e meu primo não tínhamos $$$ para comprar aqueles bonecos maravilhosos do Comando Em Ação, e para não passarmos vontade e ficar sem brincar, eu e ele começamos a desenhar cada um dos personagens em uma folha de papel, depois pintávamos com lápis de cor, recortávamos e nos divertiamos com eles, e com uma alegria que em alguns momentos até parecia que tínhamos os bonecos de verdade!
    Durante o ensino fundamental, comecei a “brincar de fazer site” usando o FrontPage Express, Power Point para os desenhos vetoriais e o Paint para edição de imagem. Naquela época, conexão discada de 56kbps’s, imaginem o quanto não demorava para abrir cada arquivo BMP que tinha naquela página, um desastre.

    Depois no colegial, comecei a aprender o que conhecíamos na época como Webdesign: programação em ASP , banco de dados Access e HTML, e lá comecei a perceber o que eu queria realmente para a minha vida. Fugi de testes vocacionais, ouvi muitas pessoas dizendo “Esse negócio de internet é passageiro, não vai pra frente não.” ou “Isso não é profissão, não tem nem Conselho Regional nem Sindicato para defender os seus direitos”. Ignorei todos estes comentários, segui o que eu realmente acreditava ser a escolha certa e prestei o vestibular, sem fazer cursinho. Entrei na Anhembi Morumbi, que só depois fui descobrir ser umas das melhores (se não a melhor) faculdade nesta área. No 2º ano de Anhembi entrei em uma empresa de design gráfico e web, e lá conheci o Photoshop, Dreamweaver, QuarXpress, PageMaker (que Deus o tenha!), Freehand MX (que Deus o tenha também) e o Fireworks. Fiquei simplesmente maravilhado com as possibilidades que estes softwares me davam, e lá comecei a tomar mais gosto ainda pela coisa.

    Resumindo, para não me estender ainda mais: hoje sou formado, trabalho com criação para web e sou super feliz com o que faço. Se tenho alguém a quem agradecer são os meus pais, que em momento algum eles me questionaram sobre a minha escolha. Eles pularam do avião comigo sem paraquedas, e graças a Deus, caímos em solo firme. Com algumas feridas e marcas da vida, mas vivos e muito felizes!

    É isso, e parabéns Vovólima! XD

  6. DRIKAA disse:

    Não sei se sonho tem tamanho, mas tenho dois marcantes!!!
    O 1º agora é engraçado:
    Alguns anos atras sonhava em ter um CD-Player, mas na época era caro lançamento é uma desgraça…….mas não desisti!!! No meu aniversário meu pai perguntou o que gostaria de ganhar não tive duvidas fui logo falando do aparelho, mas ele disse um sonoro “não! é muito caro”, então fiz o contrario pedi um CD, todos riram da minha cara iria rodar aonde no dedo?? Falei firme que não ia demorar a ter meu aparelho. Dito e feito ganhei em um bingo meu sonhado CD-Player. Quem ri por ultimo ri melhor!!!!!!!!
    O 2º é emocionante e um milagre!
    Desde pequena de idade rsrsrs queria ter um filho o sonho era ter um menino, fiz camisetinhas, tinha chupeta azul… cresci de idade rsrsrsrs conheci meu Pedrão e planejamos ter um filho, vcs sabem quem dá a ultima palavra é Deus e ele me deu esse sonho, dia 11/05 exatamente o dia da publicação dos vencedores , veio ao mundo um lindo menino chamado João Carlos!!!!!!!!

    Vovolima parabens desejo muitos felicidades!!!! Beijinhos

  7. Etiene disse:

    Meu sonho é comprar um fusca-verde-geladeira-com-couro-interno-branco e fazer pinturas minhas na lataria! Quero um fusca todo lindão e original, por isso tá tão difícil conseguir. Ontem entrei em contato com um feliz proprietário de um desses, mas ele não me retorna as ligações, acho que desistiu de vender! E eu tão empolgada…

  8. Etiene disse:

    ah é, esqueci, pra ficar mais sentimental o fusca será meu primeiro carro. E eu gostaria de um fusquinha pra vida toda e passar horas do meu final de semana limpando e polindo a criaturinha. Tenho mania de ser objetiva.

  9. Patricia disse:

    Parabéns pra VovóLima, pra Fabine, e claro pra o Sr, e a Sr. MarcaMaria! Acompanho essa história maravilhosa de sucesso desde os primeiros passo e não poderia de deixar de passar por aqui pra desejar muitos e mais muitos mais aniversários como estes. Quem sabe num desses aniversários, eu não consigo uma vovózinha tão lindinha pra mim? ;-) ehhehe

    Meu sonho começou quando eu ainda era adolescente. E ao contrário de todas minhas amigas que queriam debutar o meu sonho era passar um ano estudando no exterior. Crise vai, crise vem, e infelizmente meus pais não puderam me proporcionar nem a viagem, muito menos o debu. Mas não deixei de sonhar de que um dia conseguiria realizar essa viagem. O tempo passou, sai do colégio, fiz vestibular, passei, cursei a faculdade e me formei. Eu trabalhava como estagiária em uma indústria e quando me formei eles me ofereceram um emprego. Mas isso não me trouxe alegria. Aquele sonho escondidinho e armazenado no meu coração tinha decidio que não queria mais ficar ali. Pedi demissão e junto com a ajuda de meus pais consegui comprar a passagem para morar na Inglaterra. Eu tinha dinheiro somente para ficar 1 único mês por lá. Mas meu sonho era maior. Queria voltar de lá com o inglês fluente e com um montão de experiências registrado no meu coração. Batalhei e consegui trabalho por lá e aquilo que era apenas uma passagem de 1 mês se tornou um ano inteirinho de muito aprendizado e alegrias e de memórias para uma eternidade de sonhos!

    Bom, bjocas pra vcs todos!

  10. elianderson disse:

    Meu sonho é ser pai. Sempre gostei de crianças e me facinava a ideia de que uma vida poderia ser gerada dentro de outra. Até quis ser ginecologista obstetra enquanto era criança, quando descobri que essa era a profissão das pessoas que traziam novas vidas ao mundo. Embora que na minha cabeça infantil esse processo não envolvia sangue, nem dor, era apenas uma coisa mágica e emocionante, assim como a expressão ‘dar a luz’. Depois de algumas desilusões amorosas eu meio que desisti. Achei que o problema era meu, que eu nunca daria certo com ninguem e coisas desse tipo, crise de adolescente. Hoje eu tô devolta sonhando com isso. Já faço estágio com os filhos dos amigos e não vejo a hora de ter o meu. Já até Mini-mizei a mulher que quero que seja a mãe dos meus filhos! :) Esse é o meu sonho ainda não realizado, mas um dia eu chego lá.

    Felicidades pra vovó! Muitos anos de vida.

  11. Diego disse:

    Olá tio .faso, Vovólima, fabine e fabine. (e peixe amarelo rs)

    Fico feliz que achou uma forma de transformar uma fabine em outra de uma maneira criativa… lembro-me que muitas sugestões foram feitas ao longo da vida da fabine mas realmente vc se superou mais uma vez…

    Entretanto, estou tentando assimilar algumas partes desta história sobre “abrir o ouvido para poder escutar”… humm até onde me lembro fabine estava conversando com o Sr. Silêncio na última estória em que ela apareceu.. acredito então que o atual conto se passe antes de ela perder a audição… (já que no início da história ela também ouvia o barulho das folhas e do vento).

    Vamos ao concurso cultural então:

    Sonhos são coisas que como as crianças, vão crescendo e se desenvolvendo com o passar do tempo.

    Quando menino eu queria ser bombeiro rs.. mas aí comecei a me interessar por cinema e meu verdadeiro sonho passou a ser trabalhar com efeitos especiais para cinema!

    Mas daí fui fazer colegial técnico em publicidade e decidi que queria ser publicitário!

    Mas daí fui cursar a faculdade de design de multimídia e decidi que queria ser designer e trabalhar na Pixar Animation Studios!

    Mas daí……. conheci a Raquel.

    Essa linda menina surda que mudou minha vida e graças a ela, hoje eu não tenho mais nenhum desses sonhos pois, citando Raul:

    “Sonho que se sonha só
    É só um sonho que se sonha só
    Mas sonho que se sonha junto é realidade”

    E hoje temos uma empresa, um site e um sonho que é sonhado enquanto acontece. :D

  12. angela torres disse:

    sonhos, sonhos, a vida é feito disso né…se não pudermos sonhar, nem vale a pena viver….eu tive e tenho ainda muitos sonhos, mas os dois maiores e que já realizei foram:

    – ter minha casa própria, aff, até parece propaganda daquele banco que faz financiamentos né….eu na minha vidinha de assalariada, e o futuro marido, sonhamos juntos, juntamos os trocados por meses, e demos entrada no tão sonhado ap. e prá pagar, só perrengue……depois de muitos percalços, conseguimos quitar o ap!! No dia em que fomos, juntinhos, de mãos dadas, como no começo, quitar o ap, demos um suspiro de alívio, e finalmente pudemos dizer, é nosso, ninguém tira!
    – toda menina fantasia desde pequena em casa, ter filhos e coisa e tal….quando crescemos vemos que as coisas não são tão simples assim, esse mundo é louco, cheio de perigos, e dá medo pensar em colocar um filho prá passar perrengue com a gente nessa vida…mas os sonhos tem seus mistérios, e comandam a nossa vida….eis que sentamos eu o marido, e decidimos, vamos fazer uma boneca nossa de verdade, com minha boca, seus olhos, nossos cabelos, e que vamos ver crescer e desabrochar pro mundo? e eis que a minha boneca já vai completar 6 anos, e o tempo passou voando, então aproveito cada minuto todos os dias prá olhar muito prá ela, beijar, abraçar, aproveitar cada segundo desse sonho, antes q ela cresça e comece a viver seus próprios sonhos…

    amei a estória da Vovólima e quero muito contar prá minha boneca.

    bjos

  13. Julia disse:

    Parece bobo, mas eu sempre sonhei em ver meus personagens transformados em bonecos… e adivinha? O tio Faso transformou meu Bebê Brócolis em realidade. Ele fica aqui, do meu ladinho, todo dia. =D

    Também sonhei em sair de casa, casar e ter gatinhos (porque filhos terei um dia ainda!).^^ Ano passado finalmente pude ir morar com a pessoa que amo, ter minha casinha e meu bichanos que não troco por nada! Só falta a casa própria agora…rsrs.
    bjos

  14. Vanessa Macêdo disse:

    Lá vai (…) e pra começar vos digo que meu sonho não se realizou, mas se realiza, sempre, de vez enquando, as vezes não, as vezes sim, sei lá … vou explicar ^^

    Eu sonho com coisas fofas, com coisas que terminam em “inho” e “inha”, também sonho com coisas arredondadas e coloridas, sonho com delicadeza.
    Sonho com pequenas coisinhas, um monte delas, com florzinhas, sapinhos até elefantinhos, eu sonho com coisas fofas e bestas.
    É sonho com coisas bestas, bem bestas, bestinhas melhor dizendo, sonho com livrinhos, bichinhos, caderninhos, coisinhas que compõem a nossa mesa, nosso quarto, nossa estante e escrivaninha, coisas que nos foram dadas e por nós resgatadas, são coisas que nos fazem sorrir pelas lembranças e coisas que nos surpreendem de tão sapecas.

    Mas eu também sonho com que essas coisas invadam a vida de todo mundo, sonho que nelas todos se reconheçam crianças sapecas, espertinhas e curiosas e amiguinhas.

    Sonho com o mundo e meu mundo, responsável e cheio de ternura, com atos positivos e bem endereçados, engajados? Não sei, eu sonho com o bem.

    Muito lembra um sonho .marcamaria. personalizada em uma figurinha vovólima, uma “velhinha simpática”, gorduchinha (menos do que você imagina ¬¬), redondinha, aconchegante, como um dia de frio comendo cookie, bebendo chocolate quente, assistindo Wall – E ou; cortando papel, fazendo caderninhos e agendinhas, escutando Lily Allen, ou fazendo docinhos para os amigos.

    Pequenos sonhos desenhados em folhas brancas, escutando a Tv.

    =]

  15. Elisa disse:

    Que sonhos legais! Vou me concentrar e escrever direitinho, depois posto aqui!

    Um destes livrinhos será meu! XD

    bjos e parabéns, Vovó!

  16. JAM disse:

    bem,

    como o senhor .faso bem sabe … durante a faculdade tivemos inúmeros planos de negócios pra depois da graduação … uma dela era eu financiar um projeto inovador dele … nada conhecido na época, o marcamaria …

    meus planos continuam de pé … só falta conseguir aquele “valor” estipulado pra ela ser conhecida mundialmente … heheh

  17. Mr. Prawiro disse:

    Uma vez li o seguinte no blog Post Secret:

    “my wildest dream
    is to find happiness
    in my everyday life”

    Sonhos de verdade têm que ser, de alguma forma, inatingíveis… não no sentido de que não serão alcançados, mas no sentido de que, quando são conquistados eles automaticamente se renovam… e acredito que esse é o barato de sonhar em “encontrar felicidade nas coisas do dia-a-dia”.

    Meus sonhos não são pra daqui a 5, 10 ou 20 anos… são pra amanhã… e depois de amanhã… e depois… e ter essa oportunidade de realizar um sonho por dia é bom.

    Quer um exemplo de “felicidade” encontrada recentemente? Vovólima.

    Não ela especificamente, mas o que ela representa pra mim.

    Vovólima virou papel de parede nos últimos dias porque ao olhar pra ela eu reforço a minha crença de que é possível ganhar dinheiro suficiente pra se levar uma vida bacana, sem explorar ou ser explorado por ninguém, trabalhando em casa com sua esposa/namorada e fazendo algo pelo qual se é verdadeiramente apaixonado.

    Enfim… minha resposta é essa: um sonho que eu não desistio de tentar transformar em realidade todos os dias é encontrar felicidade nas coisas do dia-a-dia.

    Abraços, Tio .Faso.

  18. Laís disse:

    Primeiramente, Parabéns tio Faso, pra você e pra todo mundo do marcamaria. (Fabine, Vovólima, sra. Marcamaria…)

    “Segundamente”… hehe
    o sonho…

    O meu sonho é que, lá pelo dia 9 de janeiro de 2010, eu abra o jornal aqui de Curitiba e veja meu nome na lista dos aprovados na Universidade Federal do Paraná. Depois de 1 ano de estudo,11 apostilas, mais ou menos umas 1240 horas de aula, 120 exercícios de tarefa de casa TODOS OS DIAS, nenhum feriado, nenhum sábado livre, vários “nãos” que tive que dar para convites de festas e churrascos e vááárias outras coisas que deixei de fazer, espero ver que tudinho valeu a pena e que eu finalmente fui aprovada para o curso que quero fazer.
    Isso só para falar dos sacrifícios que eu tive que fazer, porque se for levar em conta os que a minha família está fazendo, é importante lembrar que:
    Minha mãe teve que aceitar que eu passasse um ano sem morar com ela (pra ficar mais próximo do colégio), minha avó ta ralando bastante pra pagar o meu terceirão num dos melhores colégios daqui ( e aproveitando o clima de aniversário da Vovólima, tenho que agradecer aos meus avós por eles estarem deixando de fazer coisas pra eles pra eu poder estudar onde queria – Obrigada vó, Obrigada vô!! uhhul!!!), minhas irmãs vivem me ligando pra falar que estão com saudades…
    Enfim… A aprovação é o sonho do ano pra família…
    Que “responsa”, hein?!
    Esse é meu sonho…
    =D

    Beijos, gente!
    =D

  19. Marina disse:

    Escolher um sonho só é muito difícil. Eu sonho todos os dias, todos os minutos, todos os segundos. Sonho com um mundo melhor para os meus netos, sonho com o príncipe encantado chegando em um New Beetle amarelo, com a decoração do meu apartamento novo, com o meu vestido de noiva, com alguns quilos a menos, com a repercussão do meu trabalho e com inúmeras outras coisas.

    Mas o que eu aprendi nesses 24 anos recheados de sonhos, é que nem sempre o melhor do sonho é quando ele se torna realidade. Curtir o sonho, imaginar, detalhar e colorir tão bom quanto. E se depender de mim, vou passar o resto da minha vida embalada nos meus sonhos…

    Parabéns pelo um ano de Vovólima, Fabito! Você sabe do meu amor por essa vó, né? Beijocas na ponta do nariz!

  20. priscilla barros disse:

    parabéns p/ a vovó mais nova do brasil.

    eu sou uma militante no que diz respeito à reutilização com criatividade das coisas que jogaríamos no lixo.
    porque reclicar está em alta, tudo agora é ‘eco-alguma coisa’, mas as pessoas parecem não se preocupar tanto com o que compram e com a quantidade de lixo que produzem.
    o meu maior sonho é conscientizar um grande número de pessoas.. pra que o nosso mundo não vá embora logo.
    e tenho certeza que aos poucos vou conseguindo fazer a minha parte.

    e é isso.
    um abraço!

  21. Elisa disse:

    Um sonho?

    Desde muito pequenininha, acho que desde de sempre, eu sonho em criar coisas tão maravilhosas como as ilustrações dos livrinhos que eu gostava de ler. Não qualquer ilustração. Aquela que te marca, aquela lá especial que você sempre se lembra. Quero fazer isso aí. Esse é o meu sonho.

    É um sonho muito antigo e que só agora eu comecei a levar a sério, na verdade por um acaso. Quase que ele fica lá escondido, só na vontade.

    Vamos ver se dá, né?

    Beijos =***

  22. Van Moreira disse:

    .Faso

    Meu sonho era o de viajar para fora do Brasil, ele se tornou sonho por conta de uma brincadeira.

    Lembro-me de ter uns 17 anos, quando um amigo me perguntou para onde eu iria se pudesse viajar para fora do Brasil, não sei porque eu respondi Chile. Naquela época eu não conhecia nada, nadinha desse país. Foi quando eu comecei a pesquisar a respeito, e fiquei super entusiasmada com a idéia.

    Porém faltava dinheiro, e como a vida não é um conto de fadas, meus pais não poderiam me ajudar, comecei a juntar o dinheiro, dinheirinho suando, eu trabalhava na época como degustadora em supermercado, ganhava pouco, mais mês a mês eu guardava um tantinho.

    Cheguei a fazer loucuras para juntar o dinheiro, mesmo sendo 1 real, deixava de comer coisas que gosto na rua, deixava de sair e por várias fui trabalhar a pé caminhando por mais de 1 hora, só para guardar o dinheiro da condução para a minha tão sonhada viagem.

    Depois de alguns anos, com exatamente 22 anos, eu estava muito chateada e frustrada com o meu trabalho, com a minha vida. Tinha começado a faculdade mais parecia que tudo conspirava contra a minha felicidade.

    Numa noite conversando com uma amiga na faculdade, contei-lhe o meu sonho, e ela disse para mim: “a Van eu acho que você deveria ir, sim”, foi o ponto inicial, nessa mesma noite, eu tive uma longa conversa com minha mãe, disse o quanto estava frustrada com tudo na minha vida, disse que queria muito viajar, e que achava que essa viagem me traria uma nova visão do mundo. Minha maravilhosa mãe, me disse com uma voz terna: “Siga seu coração minha filha”.

    No dia seguinte, pedi a conta do meu emprego, fiz o aviso prévio e preparei tudo o que precisava para a viagem, no dia 10 de junho de 2005 exatamente 11:15 da manhã, eu estava dentro do ônibus que me levaria para Santiago, no Chile.

    Eu que nunca havia saindo do estado de São Paulo, sem saber falar uma palavra em espanhol, fui sozinha com uma mochila nas costas, sem lugar definido para ficar, apenas com uma listinha de hotéis, estava prestes a realizar o meu sonho, não me continha de tanta alegria.

    Essa viagem foi a coisa mais incrível que aconteceu na minha vida, depois de 2 meses voltei, por estar feliz comigo, parecia que o mundo conspirava ao meu favor, eu consegui um estágio numa agência e a partir daí a minha vida volto a andar.

    Parabéns .Faso e Vovólima, muito e muitos anos de vida!!!

  23. Daniele Sinhorelli disse:

    Parabéns!!!
    Adorei a história :)
    Meu sonho sempre foi poder passar o dia inteiro pensando e fazendo craft. E ele agora é realidade. Eu não só penso e faço, mas também escrevo sobre craft. E isso é um presente enorme que a vida me deu – como todos os sonhos que se realizam!

    Que a Vovólima tenha todo o sucesso do mundo :)

  24. Gabriela Muniz disse:

    Sonho,

    vivo ao lado de meu sonho e continua sendo um sonho pra mim!!! Sabe por que?

    Sempre fui meio rebeldinha e maluquinha, mas nunca neguei que um dia teria um menino, um filhote ao meu lado. Algo que sempre me deu margens para muitos sonhos.

    Mas certo dia de minha vida tive uma notícia que me jogou no chão. Numa consulta de rotina soube que meu sonho poderia nunca se tornar realidade… E que teria que me cuidar bastante.

    Foram momentos difíceis. Sabe, literalmente senti “todo peso do Mundo em minhas costas”.
    ” Queria jogar, mas”…. ganhei a aposta!!!

    Dentro de meu peito, onde batia o mesmo coração que sonhava com um carinha, havia uma certa verdade que me dizia que uma pessoa muito importânte viria no hora certa!

    E veio, soubemos disso da primeira vez que nos vimos, desde o primeiro dia que nos conhecemos nunca mais nos desgrudamos. Com um mes me pedia em casamento, com quatro meses estavamos casados e eu esperando meu baby, gravida de 3 meses.
    Tive que me cuidar muito, durante 9 meses de gestação escorria agua de minhas pernas e agua de meus olhos.
    Mas venci, hoje sou muito feliz, vivo um sonho ao lado de meu marido, e do Thales meu filho.
    Quando vi a proposta sonho, lembrei de hoje de manha… quando eu estava na minha cama vendo meu pequeno nanar, e de repente ele acorda dizendo: mamãe!!! E me abraça.
    E eu digo: te amo filho.
    E ele diz pela vez: tamo mamae.

    Parabéns para a vovó!
    E parabéns para meu amigão .faso que gosto tanto!

  25. Ana Martins disse:

    Um sonho (não realizado) meu é andar de bicicleta. Deve ser muito bom passear por aí em longas distâncias. Sonho muitas vezes que eu estou andando de bicicleta, mas na vida real tento há uns bons 20 anos e até agora nada de conseguir. Mas ainda não desisti. Sempre que vou para um lugar com mais espaço trato de arranjar uma bicicleta pra tentar. Quem sabe um dia eu não consigo? =D

    Parabéns à Vovólima!

  26. demian disse:

    O meu sonho foi formar um grupo com um cara estranho na faculdade… e voila… consegui… o cara era muito estranho… ele era grande e desajeitado mas tinha um bom coração (acho que era o Balu do Mogli)… o mais incrivel é que o cara ia com o uniforme de outra faculdade (estranho, muiiiiito estranho).

    Outro sonho que tenho é ganhar na mega sena…. huahuahuahuahua

    Parabens… a, eu já ia me esquecendo, comi pizza e assisti history channel na casa do Balu…. estranho, muiiito estranho

  27. .faso disse:

    Pessoal,

    Obrigado pela participação de todos! Muitos sonhos lindos foram relatados aqui. Na segunda-feira eu publico o resultado do concurso.

    Evitei de me manifestar aqui para não induzir ninguém, afinal é um concurso. Então me perdoem pelo silêncio aqui neste post (e no blog também, pois queria deixar esse artigo no topo, durante toda a semana).

    Para evitar de mais algum comentário ser adicionado depois do término, vou fechar esse post – ok?

    Um super abraço,

    .faso

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *