Contos da Cibele: Dia de Faxina

Contos de Cibele: Dia de Faxina 01

Ah! Festas! Todo mundo adora festas! É muita diversão, muita curtição
e… mas que cara é essa Cibele?

Contos de Cibele: Dia de Faxina 02

É, o pessoal abusou ontem. Adivinha quem vai ter que limpar?

Contos de Cibele: Dia de Faxina 03

Não, nem olhe para mim! Fiz isso da última vez. A vassoura tá ali no canto, antes que você pergunte… Hey! Aonde que você vai?

Contos de Cibele: Dia de Faxina 04

Você precisa de “roupa” própria para limpar? Ô bichinha vaidosa..

Contos de Cibele: Dia de Faxina 05

Ó eu vou ali na padaria e já volto. Limpa tudo direito, viu?

Contos de Cibele: Dia de Faxina 06
Contos de Cibele: Dia de Faxina 07

Contos de Cibele: Dia de Faxina 08

Contos de Cibele: Dia de Faxina 09
Contos de Cibele: Dia de Faxina 10
Contos de Cibele: Dia de Faxina 11
Contos de Cibele: Dia de Faxina 12

Cibele, voltei. Olha só! Não é que ela arrumou tudi- ‘qué isso?

Contos de Cibele: Dia de Faxina 13

….. CIBEEEEEEEELE!!! ¬¬’

—-

O que vocês acharam? Fazem quase dois meses que eu tirei essas fotos, pois há um tempão haviam me pedido estórias com bonecos. Eu não sabia qual modelo seguir (afinal, nunca havia feito isso) e ao ler o My Milk Toof achei um pouco de inspiração. Dêem um desconto que eu dei uma de Dahmer e só pensei na história após tirar as fotos (não farei mais isso).

Meu principal problema para contar essa estória e o real motivo da demora é que, para mim, a Cibele não fala mas assim como o Meleca da Clarinha Gomes (Bichinhos de Jardim) ela tem um “[…] olhar expressivo e um silêncio inteligente“.

Podemos continuar e arriscar mais estorinhas com a Cibele? Deixe sua opinião aí embaixo.

Um super abraço,

tio .faso

15 comentários sobre “Contos da Cibele: Dia de Faxina

  1. .faso disse:

    Opa! Valeu pelos comentários!

    Samanta Se dona Samanta fala isso, preciso abrir os olhos duas vezes mais! X)

    Camila – Não entendi direito sua idéia… explica! X)

    Gabriela – Quando você fala mundo, é tipo Ojingogo (por mais que tenha uma “pseudo fala”, não se entende lhunfas.

    Dois espresso – O que dá mais trabalho é manter o boneco em pé. Vou precisar fazer uma Cibele com estrutura interna. Também já achei algumas lojas com miniaturas de brinquendos e coisas de artesanato, mas como você disse ainda dá um trabalhim.

    Já tinha as estórinhas do Brigs… vamos ver se conseguimos fazer algo legal nesse pequeno cubículo branco!

    Um super abraço e obrigado pelo retorno,

    tio .faso

  2. Heider disse:

    huahuaa… Adorei a historinha da Cibele!

    Eu adoro ler quadrinhos na internet (Bichinhos é um dos meus prediletos). Por mim… eu acompanharia outras histórias da Cibele fácil fácil.

    Vlw!

  3. Anderson Couto disse:

    A Cibele tá com cara de boneca inflável…
    E limpar a casa nua… Que fetiche!
    E aquilo caído no cão, perto do tapete? São anfetaminas?

    Agora, sem brincadeira… Achei legal! Já pensou em fazer animação também? Os quadrinhos me deram esse insight.

    Desculpe os comentários “maldosos”. É que hoje eu acordei no lado negro da força…

    Abraço.

    • .faso disse:

      Anderson Couto – realmente a Cibas é uma boneca inflável naturalista, mas não toma anfetaminas (aquilo ali pode ser nacos de purpurina… quem sabe! X) )

      Cara, foi justamente por isso que demorei tanto a publicar essa estória. Eu a vejo animada, mas não tenho capacidade motora para tal. Fazer vídeos em movimentos não faz parte do meu repertório, infelizmente! XS

      Mas veremos se não consigo mudar isso! XD

      Abraços,

      .faso

  4. Nini disse:

    Oi .faso!

    Gostei da histórinha! Acho que seria legal ter um cenário tamanho mini-mi, ia ficar engraçadinho todas as coisinhas liliputianas num conjunto só. Também achei legal a ideia de usar cenários humanos como seu atelier ou locais públicos!!
    Bom trabalho!!

    Ah! você poderia convidar outros mini-mis para uma história… que tal?
    :D

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *