W.I.P. – .fasolismo: tio .faso com muitas jujubas

primeira caricatura do .fasolino

Um tio .faso com blackpower ou um blackpower com tio .faso?

Acredito que toda pessoa gosta (ou pelo menos deveria) da sua imagem, afinal todo santo dia nos olhamos nos espelhos e vemos o que realmente somos (ou não). No caso dos ilustradores e artistas esse egocentrismo vai um pouco além de fotos em pose de orkut*: temos a habilidade de nos representar de formas impossíveis no mundo real. Não sei quais são os processos psicológicos envolvidos nisso, mas a auto representação diz muito sobre o criador que a realizou.

Particularmente eu já tentei diversos tipos de caricatura, mas a que mais me agradou é essa do começo do post. Ela não é uma representação fiel da minha pessoa (hoje meu cabelo é curto e meu sorriso não mostra tantos dentes), mas ela é embebida em meu real estado de espírito, chegando ao ponto de eu querer colocar esse desenho em minha lápide.

Esse .fasolino surgiu em 2007, quando eu fiz uma agenda do Dia dos Namorados para a Sra. .marcamaria, com diversas caricaturas minhas em acontecimentos cotidianos de nossa vida. Sim, foi um presente egocêntrico mas cada um tem o namorado que merece! (risos).

Páginas internas da agenda com o .fasolino (2007)

Páginas internas da agenda com o .fasolino (2007)

Por ser bonequeiro sempre quis fazer um bonequinho dessa caricatura, mas sempre achei que não tinha capacidade para tal feito – que o boneco não ficaria parecido com o desenho que eu gosto tanto. Na semana passada resolvi guardar o medo no bolso e me arrisquei a dar panos para uma idéia do coração (fora que preciso de novos cartões de visita, logo preciso de umas imagens novas).

Como o feito era inédito para mim, resolvi mudar totalmente o processo de criação desse boneco. Geralmente eu começo estipulando o altura do boneco e a partir daí eu crio os moldes, mas desta vez iniciei eu comecei pela boca com os seus 21 dentes. Foi o tamanho da boca que determinou o restante do .fasolino.

Óculos e boca do .fasolino, com aprox. 11cm de largura

Óculos e boca do .fasolino, com aprox. 11cm de largura

Com a boca e óculos prontos, dandei a criação dos moldes. Antes eu produzia meus moldes no computador, mas gradualmente passei a fazê-los manualmente pois o processo demonstrou ser muito mais rápido.

Base dos moldes do boneco

Base dos moldes do boneco

Com os moldes prontos, passei para a construção da estrutra metálica. Para garantir que eu pudesse fazer o que desejasse com o boneco, optei por colocar um esqueleto articulado para colocá-lo em qualquer posição e projetei a boca e os óculos com velcro, assim eu poderei colocar novas expressões faciais para representar outros estados de espírito.

Esqueleto metálico do boneco

Esqueleto metálico do boneco

O .fasolino é o meu terceiro boneco com estrutura metálica, mas é o segundo “completo” (com braços e mãos). O projeto desse esqueleto é mais minimalista quando comparado com o primeiro boneco com estrutura que eu fiz. Apesar de possuir mais articularções, esse primeiro esqueleto foi feito totalmente sem solda, o que me obrigava trabalhar com arames mais finos que acabaram não resistindo a manipulação.

Primeiro esqueleto de metal para um boneco

Primeiro esqueleto de metal para um boneco

Uma coisa curiosa ao se criar um boneco com estrutura é que a pele de pano é vestida sobre o esqueleto, como se ele estivesse sendo fantasiado. Diferentemente dos bonecos sem estutura, tudo tem que ser pensado de forma como será encaixado, ou seja, os pés são calçados como sapatos, os braços são colocados como luvas (e precisam ter espaço para a mão passar). Depois de “vestir” o esqueleto, é preciso fazer alguns malabarismos para estufá-lo.

Esqueleto "vestido" com a pele de pano

Esqueleto "vestido" com a pele de pano

Primeiro teste com a colocação do rosto.

Primeiro teste com a colocação do rosto.

Como precisei trazer o boenco para casa (o danado do durepox ainda estava secando), carreguei uma caixa com 10kg de equipamento bonequeiro (90% é o peso da máquina de costura) para casa, com os quais dei continuidade da feitura do .fasolino. Ele ainda não está pronto, pois estou preenchendo seus cabelos e ainda preciso fazer suas roupinhas. Mas o seu aspecto atual é esse:

.fasolino gordenho, com dedinhos, moicano do juquiri e cajuzinho

.fasolino gordenho, com dedinhos, moicano do juquiri e cajuzinho

Gostaram? Quem nunca me viu pelado, olha aí a oportunidade (não presto – risos). Achei que o bonequinho ficou muito fofolete e os bracinhos ficaram muito melhores do que eu imaginava (adoro bracinho gordinho). Ainda vai demorar um ‘cadim para ele ficar pronto, pois tenho que fazer uns bonequitos para vender (sim, vai ter feirinha dia 5 de junho – aguarde!).

Um super abraço,

tio .faso

* Tirada segurando a máquina fotográfica, de cima para baixo.

P.S.: Sei que não deve se falar “pano” e sim “tecido”, mas é muito mais humano falar “boneco de pano” do que “boneco de tecido”. Deixe-me com os meus maneirismos.

3 comentários sobre “W.I.P. – .fasolismo: tio .faso com muitas jujubas

  1. Creuza Moura disse:

    ADOREI!!!

    Posso pedir um pra mim? ( não o boneco do tio Faso , até como eu explicaria em casa ter uma boneco personalizado de outra pessoa? Quero uma boneca Creuza , personalizada, a minha iimagem melhorada claro!)

    Adorei ainda mais a ideia da agenda, ah se a moda pega…

    Ah, deixa eu me apresentar.

    Acompanho o blog mas por total falta de tempo não comento , estas no meu reader a tempos e acho que peguei o seu link la pelo super ziper. Adoro seu trabalho que é muito legal parabéns.

    Um grande abraço

  2. mauricio disse:

    Tai, o .Fasolino é a cara do site, esse aí é quem devia comandar a galera toda aqui, seu alter-ego. Interagir com o povo e com os outros seres do site. Apresentar o site, os bonecos, etc., Não me entenda mal, acho vc um cara fantastico, admiro a su coragem em tocar o projeto do bonecos, sigo o seu outro blog .tio faso, que parece ser o lado mais empresarial, mas este aqui pode ser masi lúdicio do que já é.
    Abs,
    Mauricio

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *