.fasolismo – a involução de um estilo

Caricatura do .faso, em coresSempre me indago sobre a forma que eu desenho – “como que eu cheguei a esse ponto de total desrespeito à anatomia?” – é uma das minhas perguntas mais correntes. Depois do comentário da Ana – em especial esse trecho:

“(…) mas eu acredito que por causa dos objetivos do .marca, a única coisa que poderá limitar seus traços é a impossibilidade de torná-los reprodutíveis no toy…

o seu desenho é o freio e o trunfo dos bonequinhos: dá para planejar antes o molde da costura e o trabalho que o toy vai dar para ganhar vida, ali, na cor do tecido, ou na expressão facial!”

Senti-me tentado a explicar um pouco sobre como cheguei a essas formas simples de desenho, o processo que eu batizei de .fasolismo – a involução do um estilo de desenhar. Continuar lendo